As Vantagens de Ser Autêntico

Portal IECP 1

Como você se sente quando suspeita que uma pessoa não está sendo autêntica, genuína – quando aparentemente esse indivíduo está representando, apresentando uma “fachada” com o objetivo de causar determinada impressão no interlocutor daquele momento?

Tal comportamento algumas vezes é descrito como “hipocrisia”.  A raiz desta palavra vem do grego e é usada para identificar um ator, alguém que usa uma máscara, como ocorria nos tempos antigos.  Quando assistimos a um filme ou a uma representação teatral ao vivo aceitamos que alguém proceda desta maneira porque este é o trabalho dos atores.  Eles precisam exibir personagens bastante diferentes daquilo que realmente são, mas nós compreendemos perfeitamente o que significa “atuar”.

Entretanto, observar tal comportamento na vida cotidiana não é tão justificável.  Nós queremos que as pessoas sejam autênticas – digam claramente o que pretendem dizer e sejam quem realmente são – e não se apresentem com falsidade para causar o efeito desejado.  Geralmente observarmos essa contradição no cenário político – representantes oficiais ou candidatos fazendo discursos em que dizem exatamente o que acreditam que a audiência quer ouvir.  Mais tarde, se pesquisas de opinião pública indicarem uma mudança de posição, eles passam a dizer coisas totalmente diferentes.

Evidentemente, isso também ocorre no mundo profissional e empresarial.  O ex-ceo da United Van Lines, Rich McClure, compartilhou francamente em um de nossos eventos que certo dia, ele estava conversando com algumas pessoas próximo à mesa de seu assistente.  Depois que as pessoas se foram, seu assistente lhe disse:  “As pessoas podem dizer quando você está sendo autêntico e quando não está.”

Rich se sentiu culpado, porque o assistente estava certo.  Ele simplesmente estava representando para aquelas pessoas, tentando impressioná-las e provocar determinada reação.  Isso ficou óbvio para seu assistente – e provavelmente para as pessoas com quem falava também.  Rich aceitou com humildade a repreensão bem intencionada e se determinou a aprender com o episódio e agir de forma diversa no futuro.

Ser autêntico em todas as nossas interações – seja no ambiente de trabalho, em casa ou na comunidade, nem sempre é fácil.  Nós queremos que as pessoas pensem o melhor a nosso respeito e podemos nos sentir tentados a dar uma impressão falsa de nós mesmos, de nossas companhias ou produtos se acharmos que isso pode ajudar a alcançarmos o resultado desejado.  Contudo, as pessoas podem detectar a falta de sinceridade quando não estamos sendo genuínos.  “Usar uma máscara” na vida real pode provocar consequências bem desfavoráveis.

Por este motivo a Bíblia fala frequentemente sobre a importância de ser autêntico, garantindo às pessoas que não estão “comprando gato por lebre”.  Salmos 15:1-2 ensina: “Senhor, quem habitará no Teu santuário?  Quem poderá morar no Teu santo monte?  Aquele que é íntegro em sua conduta e pratica o que é justo, que de coração fala a verdade.” 

Outra passagem fala do benefício de ser autêntico, alertando contra a tentativa de iludir ou enganar:  “Quem anda com integridade anda com segurança, mas quem segue veredas tortuosas será descoberto.”  (Provérbios 10:9). 

No ambiente de trabalho, a despeito das circunstâncias externas, todos nós devemos nos esforçar para sermos conhecidos por nossa autenticidade.  Como Provérbios 24:26 declara, “A resposta sincera é como beijo nos lábios.”

Próxima semana tem mais!

Fonte: www.cbmc.org.br

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest