Contentes

Portal IECP 2

Imagine um homem que, estando preso injustamente e há anos, recebe cuidado de seus amigos e escreve agradecendo, mas aproveita para esclarecer que a gratidão é pelo amor recebido, no entanto não há lamento ou murmuração em sua fala, pois: aprendeu a viver contente em toda qualquer situação. Foi isso que disse o Apóstolo Paulo aos Filipenses. Como isso seria possível? Será que dá para estar contente sempre? Seria utopia ou exclusividade do apóstolo?

A escritura, dentre outras coisas, é exemplo, ensino e convite. Se Paulo experimentou também podemos e devemos!

A palavra contente vem do latim: contentus e continere e está ligada a dois significados: satisfação e conteúdo!

O escritor da carta aos Hebreus nos traz esse comento: “Estejam contentes com as coisas que vocês têm…” Hebreus 13:05

Veja que, em nenhum dos casos, o contentamento vem de uma mudança de situação, mas de uma experiência, uma decisão e um aprendizado, já que Paulo diz que “aprendeu a estar contente”. Você pode aprender o contentamento! Nós, discípulos de Jesus, temos todo o conteúdo para a plena e profunda satisfação. Ele, o nosso Senhor, nos faz contentes e não livres dar lutas, crises ou tristezas, porque as teremos, mas é com tudo isso mesmo! A plenitude do coração em Deus, é fruto do relacionamento íntimo com Ele, que é bom e sabe amar.

Deus é bom e Nele, tudo já está resolvido.

O coração contente é pacificador porque não resolve tudo à sua maneira. O coração contente é doador de talentos, dons e bens, porque está à disposição e serviço do Reino e do Rei. O coração contente é cheio de esperança porque sabe que tudo aqui vai passar e que nada se compara ao já recebeu em Cristo.

Quem é contente, é livre.
Viva contente! Seja completamente livre!

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest