Neemias 07 – Espere um milagre

Portal IECP 2

NEEMIAS 5:1-13

Leia o texto bíblico

Em Neemias 5, surge uma situação que requer as qualidades de um especialista sócio-emocional – alguém que mantenha a harmonia e a moral do grupo – e ao mesmo tempo, ajude a diminuir a tensão que surge de certas condições de trabalho.

Entre todas as tensões que operam na sociedade, poucas são tão perigosas como as que existem entre os ricos e os desprovidos. Como deve o administrador encarar uma situação dessas? O homem que consegue lidar com situações dessa natureza é um homem que vê as pessoas como pessoas. Para ele, elas têm valor. Não são coisas a serem usadas e exploradas. Ele tem também uma visão clara da realidade e não tem medo de mostrar a verdade, por mais que doa. Além do mais, ele tem de ser capaz de assumir responsabilidade e gerar nos trabalhadores um senso de unidade. Como vimos noutro capítulo, no coração dessa espécie de liderança está um compromisso com a verdade.

O texto de hoje conta o drama vivido por Neemias diante das queixas do povo e da indiferença dos ricos, e como ele conseguiu levar tudo a um fim proveitoso. São versículos que contêm princípios importantes para os líderes de hoje.

Primeiro, Neemias ouviu os queixosos como gente, não como dados estatísticos. Ele sabia que pessoas profundamente magoadas com alguma dificuldade pessoal ou algum infortúnio não podem dar o que têm de melhor. Portanto, ele os animava a desabafar o que sentiam.

Segundo, Neemias buscava sob as questões superficiais até encontrar a raiz do problema. Só atacando a verdadeira questão foi que Neemias pôde retificar o problema.

Terceiro, Neemias teve coragem de agir. Muitos líderes vêem claramente o que tem de ser feito, mas falta-lhes a força necessária para enfrentar os responsáveis pelo problema. Ele avaliou a questão à luz da Palavra de Deus e conclamou os líderes a viver de conformidade com sua vontade revelada.

Por último ele demonstra a necessidade de persistência – disposição em levar a questão, com êxito, até o fim.

Em Neemias 5 vemos também como um homem piedoso enfrentou a ira. A primeira coisa que fez foi admitir sua ira. Ele não se desculpou, não fingiu que não existia, não disfarçou, nem reprimiu. Dessa maneira, se colocou numa posição em que podia lidar com seus sentimentos e responder à situação.

A seguir, ele disse “considerei comigo mesmo”, evitando a tentação de falar mal dos outros e ficou longe do pecado de criticar. Ao considerar a situação toda, Neemias deu tempo para avaliar e decidir um curso de ação. Se ele não tivesse feito tal introspecção, talvez tivesse agido precipitadamente ou indiscretamente.

Depois de dar tempo a si mesmo para ter melhor perspectiva, Neemias confrontou aqueles a quem acreditava estar errados. Ele pensou muito nas questões em jogo e chegou a uma conclusão. Viu claramente o que tinha que ser feito e agiu imediatamente. Ele repreendeu os nobres e magistrados. Então convocou uma grande assembleia e deu aos seus opositores a oportunidade de responder-lhe, mas eles não acharam o que responder. Assim, Neemias procurou trazer todo o assunto a uma conclusão satisfatória. Ele era conciliador, mas não vacilava em sua posição. Era homem de integridade indubitável e falou aos nobres e magistrados de uma posição de força. Em vez de baixar seu padrão, ele os convidou a subir ao padrão dele. E assim, exigiu uma forma mais forte de resolução: algo por escrito (ou equivalente). Os nobres e magistrados concordaram com a exigência de Neemias e formalmente se comprometeram com as ações prometidas.

E toda a congregação respondeu “amém!” e louvaram ao Senhor. Isso mostra que Deus pode ser glorificado quando lidamos de modo certo com as questões.

Este é um resumo do capítulo 7 do livro “Neemias e a dinâmica de liderança eficaz”, de Cyril Barber, Editora Vida. Por Eliane Werner

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest