Neemias – Parte 13 – Lições da História

Portal IECP 2

 

Neemias 9

(Leia o texto bíblico antes de prosseguir. Isso irá ajudar você a extrair o máximo do resumo a seguir).

O capítulo 9 relata a história dos israelitas e oferece um prelúdio à assinatura da aliança no capítulo 10. Está dividido em três partes principais: a preparação do povo (versos 1 a 4), a oração pelo povo (5-31) e a promessa do povo (32-38). A parte central revê o programa de redenção desde os tempos de Adão até o cativeiro babilônico – da criação a Abraão, do cativeiro ao Mar Vermelho, das peregrinações no deserto à possessão da terra, e dos juízes até o cativeiro.

Ao lembrar ao povo de Deus os seus gloriosos feitos no passado, os levitas suscitam uma necessidade nos seus corações. Eles comparam sua condição atual com aquilo que Deus planejou para eles, e ao refletirem sobre como Deus ajudou a seus pais, começam a ter esperança para o futuro.

Enquanto os judeus ouvem a lembrança da perseverança longânime de Deus, eles têm ocasião para pensar em como seus ancestrais repudiaram a aliança. A história de seu povo serve para admoestá-los das consequências do esquecimento e da desobediência. Eles veem como foi fácil aos seus antepassados afastarem-se do Senhor, e são lembrados de que aqueles que não aprendem as lições da história são condenados a repeti-las sempre.

Mais uma vez os filhos de Israel teriam de aprender que a desobediência apenas rouba-nos o melhor de Deus.

Esta recordação da história nacional dá a cada judeu o estímulo de um exemplo nobre, o encorajamento do que Deus fez no passado, a terríveis consequências da ingratidão, e a inevitabilidade do castigo se o pecado continua não confessado. Porém, mais importante de tudo, existe esperança para o futuro – esperança baseada no caráter imutável de Deus. Eles veem no presente um produto do passado e a semente do futuro. Sua esperança agora é que o conhecimento de eventos passados os ajude a evitar o mal e seguir o bem.

Os levitas chegam agora à súplica. Mostram esperança para o futuro. Baseiam seu pedido no caráter imutável de Deus e apelam para ele que os ajude em seus problemas atuais.

“Não tenho luz para iluminar o caminho do futuro salvo aquela que está sobre meus ombros vinda do passado.” Patrick Henry

O conhecimento da história dá-nos uma perspectiva sobre os problemas da atualidade. Coma a história podemos aprender através do exemplo dos que nos precederam.

A história anima-nos ao lembrar tudo o que Deus tem feito na vida dos outros. Também nos ajuda a evitar os erros e as práticas falsas dos homens e das nações. A história do homem e sua capacidade de gozar a vida estão intimamente ligadas à sua conformidade com a vontade de Deus.

Com o estudo deste capítulo podemos ganhar coragem por saber que Deus está ativo na história. Às vezes somos tentados a duvidar de sua atuação ou seu envolvimento. Observando a atividade de Deus no passado, os israelitas vieram a saber mais de sua obra no presente, aprenderam de sua majestade quando ouviram falar de Deus como “o Deus grande, poderoso e terrível”. Aprenderam mais de sua fidelidade por ele guardar a aliança com eles apesar de sua infidelidade. E experimentaram um reavivamento da esperança, quando contemplaram a sua compaixão.

Porque Deus é o mesmo “ontem, hoje e eternamente” (Hb 13:8), nós também podemos ter confiança ao nos aproximarmos dele. Um exame bíblico da história não fará de nós nem otimistas demais nem pessimistas demais. Dá-nos confiança para enfrentarmos o amanhã.

Este é um resumo do capítulo 13 do livro “Neemias e a dinâmica da liderança eficaz” de Cyril J. Barber, Ed.Vida. Por Eliane Werner – Mocidade para Cristo do Brasil

 

 

 

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest