Palavra do Pastor – Junho 2016

Palavra do Pastor - Junho 2016
Portal IECP 1

UM SACRIFÍCIO DE AMOR

Os soldados romanos levaram Jesus ao pretório e ali escarneceram d´Ele, vestindo-o com um manto escarlate e pondo em sua cabeça uma coroa de espinhos. Depois o levaram ao local onde seria crucificado, que ficava fora da cidade. Jesus estava tão enfraquecido pelos golpes recebidos que não conseguiu carregar a cruz por todo o percurso. Por esta razão, um homem cireneu foi

constrangido a carregá-la, completando o trajeto até o Monte Gólgota.

Gólgota significa Lugar da Caveira. Foi assim chamado por causa de sua aparência, por estar situado em um importante local público fora da cidade de Jerusalém. Deve ter sido utilizado para muitas execuções.

A crucificação era uma forma temida e vergonhosa de execução. A vítima era forçada a carregar sua cruz pelo caminho mais longo até o lugar de sua morte, como uma advertência aos expectadores.

Jesus foi pregado na cruz, onde a morte ocorria por asfixia. Após crucificada a pessoa perdia as forças e o peso do corpo tornava a respiração cada vez mais difícil. Nenhum quadro seria capaz de retratar a agonia e dor de Jesus na cruz. Como está escrito no livro de Isaías, no capítulo 53, sua aparência estava tão desfigurada que Ele se tornou irreconhecível como homem.

A dor da morte na cruz era totalmente insuportável!

Porque Jesus teve que morrer?

Jesus deu a Sua vida por nós, morrendo na cruz em nosso lugar, tomando sobre Si todas as iniquidades do ser humano e salvando-o das consequências do pecado, inclusive do juízo de Deus e da morte.

Diante deste sacrifício por amor a você, o que você pretende fazer? Reconheça que precisa da salvação para tua alma e perdão dos teus pecados. Aceite o sacrifício de Jesus para tua salvação, declare com tua boca que Jesus é o seu único Salvador e que Seu sacrifício na cruz pode te levar a comunhão com Deus.

Romanos 5. 8-11 – “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação”.

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest