Palavra do Pastor – Outubro 2016

Palavra do Pastor - Outubro 2016

“As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim. Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” (Lam. 3.22-23)

“Tu és fiel, Senhor, dia após dia, com bênçãos sem fim. Tua mercê me sustenta e me guarda. Tu és fiel, Senhor, fiel a mim.” Este hino é um dos mais belos e mais canta- dos de nossos hinários. Em 2Tm 2.13 lemos: “Se somos infiéis, ele (Deus) permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo”.
A fidelidade é um dos atributos de Deus e não poderia faltar entre os frutos do Espírito Santo na vida do cristão. A fidelidade é característica sua; portanto, o cristão certamente produzirá esse fruto pela ação do Espírito.
Talvez não seja necessário explicar aqui o que é ser fiel; suponho que todos o saibam, mas sempre é bom recordar o que já sabíamos e conferir nossa vida para ver se de fato temos sido fiéis. Se este fruto estiver faltando, possivelmente ainda não temos o Espírito, o que provaria que ainda não temos fé. Se não temos fé, ainda estamos perdidos, sendo necessário e urgente entregar a vida a Jesus.
Como, porém, se manifesta na prática a fidelidade? Estêvão, um dos primeiros cristãos, foi fiel quando o apedrejaram (At 7.59-60). Tiago, irmão de João, foi fiel ao ser morto a mandado de Herodes (At 12.2). Fiéis foram os servos de que Jesus falou em Mateus 25.14-23, que receberam cinco e dois talentos, respectivamente, pois administraram positivamente os bens que lhes foram confiados. Quando seu senhor lhes pediu contas, disse: “Muito bem, servo bom e fiel; você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor”. Outro exemplo é a fidelidade entre marido e mulher, imprescindível na vida cristã, e que a Bíblia compara à fidelidade da igreja a seu noivo e Senhor.
O infiel é semelhante à árvore sem frutos bons de que Jesus falou: “Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo” (Mateus 7.19) (texto extraído do livro Presente Diário 2015).

 

Deus te abençoe,
Pr. Daniel.

compartilhar

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest