Relacionamentos

Tema de junho 2021 no ministério Adolas IECP e Conexão Jovem

Cada pessoa é um ser sociável, ou seja, relacionar-se está na essência do ser humano.

Esses relacionamentos ocorrem na vertical (Deus e a pessoa) e na horizontal (a pessoa com outras pessoas: seus familiares, amigos, namorado ou namorada, etc.)

Nós nascemos para viver um relacionamento com Deus diariamente e as nossas necessidades e carências essenciais são supridas em Deus.

Então, se não nos relacionamos com Deus, é muito difícil que nosso relacionamento com as pessoas seja equilibrado porque sem Deus nós somos carentes. A pessoa carente tentará encontrar em qualquer COISA ou PESSOA a resposta para as suas necessidades e então fica muito fácil cair em um relacionamento abusivo, um relacionamento que não lhe fará bem.

Vamos entender um pouco sobre relacionamento interpessoal?

O relacionamento com outras pessoas começa dentro da nossa própria casa, com a nossa família. Depois, essa área de relacionamentos se expande com a chegada dos amigos e, mais pra frente, o relacionamento afetivo: o namoro, colegas de trabalho, nossos vizinhos e tantos outros.

Por que o relacionamento começa com a família? Pra gente aprender, desde cedo, a se comunicar, a interagir, a perdoar, a dividir, ouvir, falar, calar…

Veja o que a Bíblia diz sobre o relacionamento interpessoal:

“Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito. Que a paz de Cristo seja o juiz em seu coração, visto que vocês foram chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos. Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. Tudo o que fizerem, seja em palavra seja em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai.” (Colossenses 3:14-17)

Você sabia que as pessoas mais bem-sucedidas são aquelas que sabem se relacionar? Uma pessoa que sabe se comunicar, que é flexível, que sabe perdoar, que sabe de adaptar e expressar seus sentimentos, consegue se sair bem em grande parte das situações que a vida lhe apresenta, seja em casa, na escola, na faculdade, no trabalho, na igreja, nas amizades e no relacionamento amoroso.

A questão é que, viver em sociedade pode gerar conflitos, porque cada um pensa de um jeito, cada um gosta da comida de um jeito, de um filme diferente e por aí vai… Por isso é tão importante sabermos nos relacionar.

Vamos olhar para Jesus. Ele vivia sempre entre as pessoas ensinando sobre o Pai Celestial e passava muito tempo com seus 12 discípulos. Como você imagina que era esse relacionamento entre os discípulos?  Você acha que eles eram pessoas totalmente iguais? Todos eles seguiam a Jesus cegamente? Ninguém expressava sua opinião? Todos concordavam o tempo todo? Pelo contrário! Eles eram diferentes uns dos outros e Jesus sabia se relacionar bem com todos eles, conseguiu conviver com cada e, além disso, ensinou seus discípulos a se relacionarem bem também.

Veja que curioso: listamos abaixo um pouquinho da personalidade de cada discípulo com base em alguns estudos, fatos históricos e em relatos bíblicos.

André: Irmão Simão Pedro, foi um dos primeiros discípulos escolhidos por Jesus, era o mais velho dos apóstolos, com um perfil organizador, tinha um comportamento baseado no planejamento, era metódico e previsível.

Simão Pedro: Irmão de André, foi também um dos primeiros discípulos a ser escolhido, era conhecido por todos como aquele que fazia acontecer, impulsivo, tinha iniciativa, comunicativo, expressivo e brincalhão.

Tiago: idealizador, pensador criativo, equilibrado e flexível.

João: Era irmão de Tiago, com um perfil comunicador, tinha um comportamento sensível e de bom relacionamento.

Felipe: Era organizador, foi escolhido como responsável pela logística do grupo, detalhista e sistemático de cumprir suas funções.

Natanael: era comunicador, buscava sempre harmonia no grupo, era sempre divertido, buscava a felicidade acima dos resultados e se preocupava com os serviços sociais aos familiares dos discípulos.

Mateus: era um excelente matemático, era detalhista, via o mundo diferente de todos, alguns estudiosos dizem que era autista e buscava a aceitação social.

Tomé: sempre movido pela razão e seu raciocínio lógico, queria ter o controle, era analítico, organizava e planejava tudo, era responsável e um excelente homem de negócios.

Tiago e Judas Tadeu (filhos de Alfeu): eram dois apóstolos gêmeos e tinham perfis muito parecidos: tinham um coração generoso, sempre a harmonia no grupo, evitavam conflitos, eram prestativos e sempre prontos a trabalhar em equipe.

Simão (Zelote): era um revolucionário radical, impulsivo e prático, homem de lealdade intensa, era um nacionalista.

Judas (Iscariotes): intuitivo, tinha o pensamento no futuro, paciente e organizado. Era o tesoureiro do grupo.

Nas relações de amizade ou em um relacionamento afetivo, deve existir equilíbrio. Isso significa que a relação deve ser GANHA X GANHA: os dois lados devem ganhar. Nunca um deve ser mais prejudicado que o outro, ou um ceder mais que o outro; se for assim é uma relação PERDE X GANHA, onde um lado ganha enquanto o outro perde e a balança fica desequilibrada.

Se esse desequilíbrio existir e for uma realidade frequente, não é uma relação saudável, mas um relacionamento doentio.

Por exemplo: se você se relaciona com pessoas que só reclamam de você, que te ofendem, que são egoístas, que te colocam pra baixo, que só te pedem favores, mas nunca fazem nada por você, que te forçam a fazer ou dizer coisas que você não quer… você pode estar se relacionando de forma tóxica.

Se coisas como essas acontecem com você, tome cuidado! Você está em um relacionamento que não te faz bem. Um relacionamento saudável constrói vidas. Um relacionamento tóxico destrói.

Não se associe com quem vive de mau humor, nem ande em companhia de quem facilmente se ira; do contrário você acabará imitando essa conduta e cairá em armadilha mortal. (Provérbios 22:24,25)

Em uma relação saudável existe respeito de opiniões, respeito de gostos, troca de favores, troca de elogios, diálogo e parceria para todas as horas.

“O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom. Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês”. (Romanos 12:9-10)

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (I Co 13: 4 a7)

Concluindo:

  • O primeiro relacionamento profundo que você precisa ter é COM DEUS, é isso que vai tornar sua vida e seus outros relacionamentos SAUDÁVEIS.
  • Siga o exemplo de Jesus nos seus relacionamentos. Ele, como pessoa, amigo e líder, não ofendeu, não foi grosseiro, não excedeu sua autoridade, não desprezou, muito pelo contrário, ele manteve a paz, teve bom humor, soube corrigir sem ofender, respeitou as diferenças.
  • Invista em relacionamentos saudáveis, a começar de você.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp