O Rei Crucificado

O Rei Crucificado

Leia: Marcos 14: 53-65

Quando o sumo sacerdote perguntou a ele, “Você é o Messias, o Filho do Deus Bendito? Jesus respondeu, “Sou.” Ao responder da maneira que ele fez, Jesus está dizendo: “Eu irei à Terra na própria glória de Deus e julgarei o mundo inteiro”. É uma afirmação surpreendente. É uma reivindicação de deidade.

De todas as coisas que Jesus poderia ter dito—e há tantos textos, temas, imagens, metáforas e passagens das Escrituras hebraicas que ele poderia ter usado para dizer quem ele era—ele, especificamente, diz que ele é o juiz. Por sua escolha de texto, Jesus está nos forçando deliberadamente a ver o paradoxo. Houve uma enorme inversão. Ele é o juiz do mundo inteiro, sendo julgado pelo mundo. Ele deveria estar na cadeira do juiz, e nós deveríamos estar no banco dos réus, nas correntes. Tudo está ao contrário.

E assim que Jesus afirma ser este juiz, assim que ele reivindica divindade, a resposta é explosiva. Marcos escreve:

“Eu sou”, disse Jesus. “E você verá o Filho do Homem sentado à mão direita do Poderoso, vindo sobre as nuvens do céu”. O sumo sacerdote rasgou suas roupas. “Por que precisamos de mais testemunhas?” ele perguntou. “Você ouviu a blasfêmia. O que você acha?” Todos o condenaram como digno de morte. Então, alguns começaram a cuspir nele; eles o vendaram, golpearam-no com os punhos e disseram: “Profetize!” E os guardas o levaram e o espancaram.
(Marcos 14:62–65)

O sumo sacerdote rasga suas próprias roupas, um sinal da maior ofensa possível, horror e tristeza. E então todo o julgamento se deteriora. Na verdade, não é mais um julgamento; É um tumulto. Os jurados e juízes começam a cuspir sobre ele e o espancam. No meio do julgamento, eles ficam absolutamente furiosos. Ele é instantaneamente condenado por blasfêmia e condenado como digno de morte.

Enquanto você e eu não podemos literalmente cuspir no rosto de Jesus, ainda podemos zombar e rejeitá-lo. De que maneira somos propensos a rejeitar Jesus como Deus?

Trecho do livro JESUS O REI de Timothy Keller
Fonte: youversion

compartilhar

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest